12 outubro 2005

Internet

Percebi (de verdade) que sou um dependente de internet nessa semana.
Tudo que eu faço hoje depende da maldita internet. Meu curso, o material é quase todo eletrônico, além das pesquisas que tenho que fazer na net e exercícios online. Meu trabalho é todo virtual. Minha comunicação com todo mundo é pela net. Então, passar alguns dias sem acessar é como estar isolado de tudo que acontece.

Essa semana está sendo mais ou menos assim. A net, que deveria chegar ontem, não chega. O vizinho (que eu roubava internet sem fio) bloqueou o acesso público. Ontem vim para casa a noite todo feliz, achando que daria para baixar o material do tutorial de hoje de manhã com minha "nova conexão". Quem disse? Tive que acordar 6:00h pra ir (na maior chuva e a pé) pra faculdade baixar as coisas, porque não tinha conexão. Pra vocês verem que quando a gente quer muito alguma coisa e depende de outros fatores, vai dar algo errado com certeza, fui na
casa do outro vizinho ontem e a net dele também estava sem funcionar. E hoje, apesar do provedor dizer que temos net, houve algum problema com a minha linha.

O vício não é exclusivamente meu. Estamos dividindo internet com os vizinhos e a maioria deles veio bater na porta pra saber porque não temos conexão. Tem um grego que está mais desesperado que eu.

Para aqueles que gostam de tecniquês, teremos uma linha de 8mb - que é algo bem absurdo de rápido.

Até mais!
Igor

5 comentários:

Anônimo disse...

Em resumo, tu assumiu q e nerd!
[s]Guliver!

lambari disse...

bem vindo ao clube baiano :D

Bernardo O poeta disse...

Primeiro mundo é foda...nem falo nada...véio...seu amigo poeta e bêbado convicto está tentando uma seleção de artes aí no Reino Unido. Tá sabendo? aquela joça que faço no site, de fotografia digital....hehehheh

Abração

Poliqueta disse...

Gordo,

só agora você descobriu que é viciado em net?!?!?! Saiba que tem vida além da telinha. Vá comer água num pub, nõa deixe pra fazer isso pelo computador...

Anônimo disse...

Como você descobriu que era viciado em internet ? É bom que você diga para que outros também saibam do vício e possam se tratar, pois o primeiro passo para a cura é saber que está doente.
Eu mesmo nunca percebi este seu vício só vejo agora porque você falou
Marconi